pt-br" lang="pt-br" > Comunicação Aumentativa e Alternativa

Comunicação Aumentativa e Alternativa PDF Imprimir E-mail
Qui, 31 de Março de 2011 17:18

Para indivíduos que apresentem dificuldades locomotoras associadas a difuldades de comunicação - associação comum nos casos de paralisia cerebral - há recursos especiais da Comunicação Suplementar e/ou Alternativa (CSA).

Trata-se de recursos especiais que podem proporcionais possibilidades de comunicação e interação através de sistemas gráficos, utilizando pranchas de comunicação, comunicadores de diversos tipos, e até computadores que disponham dos "softwares" apropriados.

Uma das definições de adaptações utilizadas nessa área de tecnologia x deficiência, deve-se inicialmente conceituar a Comunicação Alternativa que segundo a ASHA - American Speech Language Hearing Association (1989 p.107. In: CAPOVILLA, 1997, p.31):

“É uma área da prática clínica que tenta compensar de modo temporário, ou permanente padrões de incapacidades ou de perturbações exibidos por pessoas com severos distúrbios de comunicação expressiva, da fala ou da escrita"

Existem vários sistemas gráficos: PIC, PCS, Bliss, Rebus, A Escrita, Touch’n talk, Pik’n, Aladin, Löb, bem como gravuras e fotos individuais, letras, palavras, etc.

Todos apresentam a palavra escrita acima do símbolo, o que facilita a compreensão por todos, e a ampliação do campo de comunicação.

Normal 0 21 false false false MicrosoftInternetExplorer4

Para alguns sistemas gráficos, como o PCS e o Bliss existe uma padronização de cores para cada categoria de símbolos, uma vez que isto facilita a localização dos símbolos. A padronização mais utilizada é:

Pessoas: amarelo

Verbos: verde

Nomes: laranja

Variedades: branco

Social: rosa

Descritivo: azul (adjetivos e advérbios)

Símbolos Bliss

É um sistema suplementar e/ou alternativo gráfico-visual.

O sistema Bliss é formado por um conjunto de símbolos que podem representar conceitos abstratos, convergindo significados em configurações, de uma forma dinâmica O significado de cada símbolo é aprendido em relação a lógica que envolve o sistema como um todo.

Estes símbolos são feitos de formas gráficas básicas e cada símbolo possui um significado ou conceito inerente a ele. Podem ser combinados de diversas maneiras para formar novos significados e, desta forma, criar um complexo sistema que pode expressar as mais diversas idéias através de frases complexas, frases simples ou mensagens telegráficas que serão determinadas pela capacidade do usuário e pelo contexto comunicativo.

Figura 1

Prancha de comunicação com símbolo Bliss.

 

Picture Communication Symbols (PCS)

O PCS é um sistema gráfico visual de comunicação que reune desenhos e símbolos permitindo ainda o acréscimo de fotografias, figuras, palavras escritas ou até a combinação destes.

O PCS foi desenvolvido por Roxana Mayer Johnson nos EUA em 1981, com o objetivo de ampliar os materiais existentes até então.

É utilizado por indivíduos com comprometimento na fala em diversos graus, desde uma alteração articulatória que dificulte a compreensão (fala ininteligível) até a ausência de fala funcional. É mais apropriado em casos onde é esperado um nível comunicativo simples, pois oferece recursos basicamente pictográficos, e vem sendo mais utilizado com indivíduos que apresentam defasagem cognitiva e de aquisição de linguagem.

Figura 2

Prancha de símbolos pictográficos de comunicação (PCS) - Mayer Johnson.

Figura 3

Prancha com símbolos PCS em fundo colorido para diferenciação de categorias.

Figura 4

Comunicador Go Talk com símbolos PCS.

Figura 5

Pasta Catálogo para a colcação de símbolos.

 

Pictogram Ideogram Communication (PIC)

O sistema PIC foi originado no Canadá para diminuir as dificuldades na discriminação de figura-fundo. Nos países onde o PIC é usado (Canadá, EUA. Noruega, Dinamarca Portugal e Brasil este acabou por substituir a semantografia Bliss para usuários com retardo mental ou distúrbios de linguagem mais severos.

O PIC é composto por 400/800 símbolos pictográficos em contraste(branco/preto), separados por campos semânticos, onde todos os usuários tem a mesma prancha respeitando sua organização.

 

 

Índice de Fotógrafos

REIS, Nivânia M. Melo

Figuras 1 - 5

Última atualização em Seg, 05 de Dezembro de 2011 18:36